A mente está sempre verbalizando
17/09/2021 17:03 em Inspire-se

"A mente está sempre verbalizando. Você pode conhecer palavras, você pode saber línguas, você pode conhecer a estruturaconceitual do pensamento, mas isso não é o pensar. Ao contrário, é uma fuga ao pensar. Você vê uma flor e você verbaliza; você vê um homem atravessando a rua e você o verbaliza. A mente pode transformar cada coisa existencial em palavras. Então as palavras se tornam uma barreira, um aprisionamento. Esta constante transformação das coisas em palavras, da existência em palavras, é o obstáculo à mente meditativa.

Assim, a primeira exigência em direção à mente meditativa é tornar-se consciente de sua constante verbalização e ser capaz de pará-la. Apenas veja as coisas, não verbalize. Seja consciente da presença delas, mas não as transforme em palavras. Deixe as coisas serem, sem linguagem; deixe as pessoas serem, sem linguagem; deixe as situações serem, sem linguagem. Não é impossível, é natural. É a situação tal qual existe agora, que é artificial, mas nós nos tornamos tão habituados a isto, ela tornou-se tão mecânica, que nós nem mesmo temos consciência de que estamos constantemente transformando a experiência em palavras.

O nascer do sol está ali. Você nunca está consciente do vazio entre vê-lo e verbalizá-lo. Você vê o sol, você o sente e imediatamente você o verbaliza. A distância entre o ver e o verbalizar se perde. O indivíduo deve estar consciente do fato de que o nascer do sol não é uma palavra. É um fato, uma presença. A mente automaticamente transforma as experiências em palavras. Estas palavras então surgem entre você e a experiência. Meditação significa viver sem palavras, viver não linguisticamente."

(Osho)

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!