NÃO RESISTA A VIDA
18/12/2019 20:50 em Inspire-se

Oferecer não-resistência à vida é estar em um estado de graça, de facilidade e de brilho. Esse estado então é não-mais-dependente das coisas ficarem de um certo jeito, bem ou mal. Pode parecer paradoxal, mas no momento em que sua dependência da forma vai embora, a condição geral da sua vida, as formas externas, tendem a melhorar enormemente. As coisas, as pessoas, as condições que você pensava que precisava para sua felicidade agora chegam até você sem luta ou esforço da sua parte, e vocês está livre para apreciar — enquanto durarem.

-Todas essas coisas, é claro, vão passar, ciclos vão começar e terminar, mas sua não-dependência tratará de não trazer mais medo ou perda. A vida flui com facilidade.

- Qual quer coisa que você recente luta fortemente contra em um outro encontra-se também em você.

-Qualquer vício começa a partir de uma recusa inconsciente para enfrentar e lidar com sua própria dor. Todo e qualquer vício começa com dor e termina com dor. Qualquer que seja a substância que você é viciado em — álcool, comida, drogas legais e ilegais, ou uma pessoa – você está usando algo ou alguém para encobrir a sua dor.

-Não deseje a felicidade. Se você desejá-la, você não vai encontrar, porque desejar é a antítese da felicidade. Existe uma diferença entre a felicidade e a paz interior? Sim. A felicidade depende das condições que são percebidas como positivas; e a paz interior não depende dessas condições.

-A mente é um instrumento incrível se usado corretamente. Se usada incorretamente, entretanto, se torna muito destrutiva. Para dizer de uma maneira mais clara, não é muito como se você usasse a sua mente erroneamente —você geralmente não a usa de maneira alguma. Ela que te usa. Esta é a doença. Você acredita que você é sua mente. Esta é a ilusão. O instrumento tomou conta de você.-A preocupação parece necessária mas não serve a propósito algum.

-Em nível profundo você já está completo. Quando você percebe isto, existe uma energia prazerosa por trás de tudo que você fizer. Estar identificado com sua mente é estar preso no tempo: a compulsão de viver quase exclusivamente através da memória e da antecipação. Conhecer a si mesmo como ser por baixo do pensador, a calma por baixo do barulho mental, o amor e o prazer por baixo da dor, é liberdade. Tédio, raiva, tristeza, medo não são estados seus, não são pessoais. Eles são condições da mente humana. Eles vêm e vão. Nada do que vem e vai é seu.

-O começo da liberdade é a percepção de que você não é “o pensador”. O momento em que você começa a observar o pensador, um nível mais elevado de consciência se torna ativo. Você então começa a perceber que existe um vasto campo de inteligência além do pensamento, que o pensamento é apenas um pequeno aspecto da sua inteligência.

-Você também começa a perceber que todas as coisas que realmente importam — beleza, amor, felicidade, contentamento, paz interior — aparecem além da mente. Você começa a acordar."

Eckhart Tolle 

COMENTÁRIOS
Comentário enviado com sucesso!